domingo, fevereiro 27, 2011

eu sei que sim

 Ele prometeu que não me fariam mal, prometeu que não ficaríamos sozinhos. Sublinhou ainda que, burro ele não é. A minha consciência pesa, pesa porque arcou com as consequências, e agora? Agora ele compreende e diz que a maior arma que o ser humano tem, é o desprezo. Eu sei, eu sei disso. Agora a vida estabeleceu um ritmo acentuado de forma a que eu não possa fugir dos obstáculos, como tudo, eu sei. Agora, eu aprendi e também sei que, um grande ser humano não se vê nos seus melhores momentos, um grande e valente ser humano, reflecte-se nos piores momentos, são esses que nos derrotam, fazem-nos ter medo, cair e voltar a cair, quando o tropeção não é maior e cair é a melhor solução, é o espezinhar de alguém que se encontra no buraco mais fundo da terra sem ter como olhar para o fundo do horizonte. E mais tarde, quando esse ser humano se levanta dessa rua sem fim, quando se encontra no meio do mapa, vê que vence, vê que ultrapassou. Olhas para o lado, e percebes, não há ninguém melhor do que tu, porque no fundo não há! E melhor do que eu, não há ninguém, desculpem-me, mas não há. É com grande satisfação que digo, um grande e valente ser humano eu sou.

16 comentários:

  1. ohh, tão fofinha. pois, parece que sim :)
    "E melhor do que eu, não há ninguém, desculpem-me, mas não há. É com grande satisfação que digo, um grande e valente ser humano eu sou." adoreeeeei, é isso mesmo!

    ResponderEliminar
  2. de nada e ó obrigada eu então. (:
    também sigo*

    ResponderEliminar
  3. adoro!
    comenta o meu post mais recente sff :)

    ResponderEliminar
  4. gostei muito...
    beijinhos
    passa no meu blog

    ResponderEliminar